• Projeto Restaure

O Segredo de Maria

Você já parou para pensar porque Deus escolheu Maria para ser mãe de Jesus? Certo dia essa pergunta me veio à mente e após uma rápida análise do relato bíblico sobre José e Maria, notei algumas coisas especiais. Ambos temiam a Deus, portanto eram obedientes. Veja os seguintes textos: “Despertado José do sono, fez como lhe ordenara o anjo do Senhor e recebeu sua mulher” Mat. 1:24. “Então, disse Maria: Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra…” Lucas 1:38 .

Mas havia algo muito especial em Maria que chamou minha atenção e que entendi como sendo o segredo que foi a razão de ser escolhida para ser mãe de Jesus. Veja os textos a seguir: “Maria, porém, guardava todas estas palavras, meditando-as no coração” Lucas 2:19. “E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas estas coisas no coração” Lucas 2:51. Você percebeu qual era o segredo dela? Maria guardava tudo em seu coração, ela era extremamente discreta.

Muitas coisas incríveis aconteceram com aquele humilde casal de Nazaré, mas em vez de sair contando para os quatro cantos da terra eles ficavam quietos e guardavam tudo no coração. Ao perceber que Maria estava grávida, a Bíblia diz que José resolveu divorciar-se dela em secreto. Mesmo estando descontente e confuso José ficou quieto, não saiu espalhando a notícia. Maria, por outro lado, como ainda era adolescente poderia sair se gabando para os outros por ter sido escolhida como mãe do Salvador e por ter tido o privilégio de conversar com um anjo, mas não, escolheu ficar quieta. Depois do nascimento de Jesus, quando os magos apareceram e lhes deram presentes, também poderia ter se sentido muito especial para Deus e sair mostrando seus valiosos presentes aos amigos e vizinhos. Mas não, escolheu guardar tudo em seu coração.

A discrição é uma qualidade que Deus dá muito valor e deseja que todos nós desenvolvamos. Mas infelizmente vivemos em uma sociedade onde a discrição nem sempre é valorizada. Hoje em dia, as pessoas têm tanta necessidade de mostrar suas qualidades e conhecimentos que muitas vezes, principalmente nós, mulheres, acabamos falando demais e como diz o ditado “damos bom dia a cavalo”. Provérbios 18:21 diz que “a morte e a vida estão no poder da língua…” Isso não se refere apenas à falar mal dos outros, mas também a falar demais e falar sem pensar.

Uma das razões porque nós mulheres muitas vezes não somos discretas é porque nos consideramos superiores aos nossos esposos. A mulher normalmente parece ser mais decidida que o homem, mas isso nem sempre é uma vantagem. O homem pode parecer enrolado para tomar decisões, mas o que parece ser uma indecisão pode, na verdade, ser prudência da parte dele. E o que parece determinação da parte da mulher, muitas vezes é precipitação e imprudência.

A psicologia diz que diferenças de sexo e de funções cerebrais indicam que a mulher é mais rápida para ativar certas partes da mente, portanto é mais sensível ao estresse. Por outro lado o homem é menos sensível ao estresse, portanto consegue lidar melhor com ele. Isso talvez explique porque tantas vezes, nós mulheres, nos precipitamos tanto enquanto nosso esposo continua calmo mesmo em meio a uma crise. Infelizmente, em minha vida, já passei por muitas situações desagradáveis, por ser precipitada e não ser discreta. Compartilho uma delas, não por me orgulhar, ao contrário, me envergonho do que fiz, mas assim como eu aprendi uma grande lição, quem sabe essa história possa ajudar alguém a evitar situações desagradáveis no futuro. 

Vários anos atrás, estava chegando com minha família em um local.


Meu esposo tinha iso à frente enquanto eu acabava de arrumar as meninas no carro. Ao me aproximar dele vi que estava conversando com um menino que chorava desesperadamente. O menino de 7 anos dizia que todos na casa tinham saído e que ele ficara sozinho. (Nos EUA deixar uma criança sozinha em casa é crime gravíssimo).

Meu esposo estava tentando resolver a situação de modo pacífico, chamando alguém da família para buscá-lo, mas quando eu cheguei e ouvi a história, fiquei tão indignada com a situação que simplesmente sugeri que chamássemos a polícia. O Dawerne disse que não, que precisávamos esperar, mas eu simplesmente queria que a justiça fosse feita na hora, então peguei o telefone da mão dele e chamei a polícia.

Cinco minutos depois a polícia chega e logo atrás dela um dos irmãos do menino. Já comecei a ficar sem graça e reconhecer a besteira que tinha feito. Mas quando a polícia chegou perto, fui logo falando o que tinha acontecido. O policial olhou para mim e perguntou: “Quem encontrou o garoto?” Eu disse: “Meu esposo.” E ele disse: “Então, é com ele que vou conversar.” Agora tinha certeza que tinha feito uma grande besteira…

Resumindo… Meu esposo foi convocado para depor contra a família por negligência de menor e eu que não tinha nada que ver com a história era a culpada de tudo. Para piorar a situação, fiquei sabendo que a mãe do menino tinha abandonado a família e o pai e os irmãos mais velhos cuidavam dele sozinhos.

Entre este incidente e a data da corte passaram-se uns 2 meses e não preciso nem dizer que foram os piores dois meses da nossa vida. Com certeza a única coisa que nos manteve unidos foi o amor e perdão que Deus colocou e no coração do Dawerne para que ele me perdoasse.

Eu me humilhei perante Deus e orei intensamente durante esse período e Deus foi muito bondoso para com todos nós. Meu esposo foi à corte, mas não precisou testemunhar. Os advogados chegaram a um acordo com o pai do menino e a situação foi resolvida sem muitos problemas.

Com certeza estas poucas palavras não descrevem a agonia, vergonha e angústia que todos os envolvidos sentiram, mas serviu acima de tudo como uma grande lição para mim. Precisava aprender a ser discreta, a valorizar a sabedoria e prudência do meu esposo.

Creio que Deus permitiu que eu passasse por isso para que aprendesse a lição de Maria – ser discreta. Acho que eu não poderia ter sido escolhida para ser uma “Maria”, mas tenho certeza que agora Deus pode transformar meu coração, e que nas mãos dEle eu posso ser um bênção e não uma maldição para os outros.

Um dos meus versos favoritos hoje é: “Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar” Tiago 1:19. Que Deus nos ajude a sermos discretas em nosso falar e em nossas ações.

1 visualização

Siga-nos nas redes sociais

  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram
  • White Facebook Icon

Projeto Restaure © 2020