• Projeto Restaure

Orgulho ou Sabedoria Financeira?


Antes do último ano da faculdade, eu estava pronto para comprar meu próprio carro. Tinha vinte anos e estava cansado não apenas de ter que emprestar a van dos meus pais, mas também de ter que compartilhá-la com meu irmão mais novo. Sendo um tanto arrogante e tentando impressionar meus amigos, pensei que comprar um carro novo não fosse tão difícil assim. Ao mesmo tempo, como aluno de contabilidade, sabia que teria que verificar minhas finanças para determinar o que poderia comprar.

Um carro de $17.000 dólares exigiria cerca de $2.000 de entrada e pagamentos mensais de aproximadamente $300 dólares. Tinha economizado dinheiro suficiente para comprar um carro novo e o único problema é que teria que parcelas a pagar até o último ano da faculdade, e minha conta bancária estaria quase zerada no final do ano. Precisaria de um emprego assim que me formasse para continuar os pagamentos. Será que era uma situação possível? Sim. Era uma decisão financeiramente inteligente? Não. Depois de pedir o conselho de meus pais e orar sobre a questão, decidi procurar um carro mais barato e economizar tudo que pudesse.

Naquela ocasião, uma senhora da igreja estava vendendo um Honda CRX 1989 com 260 mil milhas e um adesivo que dizia “Eu Amo Bach” por $300 dólares. Primeiro, pensei que jamais dirigiria um carro daquele durante meu último ano de faculdade e nos anos seguintes quando começasse minha carreira no mundo dos negócios. Eventualmente, o preço e o valor econômico de possuir um veículo que fazia mais de 40 milhas por galão falou mais alto que o meu orgulho. Acabei ficando com o carro por três anos antes de comprar o carro novo que queria. Vencendo meu orgulho e tomando a decisão financeira correta, economizei mais de $12.000 dólares em pagamentos. Consegui economizar dinheiro suficiente para não apenas comprar um carro novo, mas logo em seguida comprar uma casa. Aquela decisão me ensinou uma grande lição sobre administração financeira; você precisa gastar dinheiro no que é necessário, mas precisa ser cuidadoso para não gastar dinheiro em coisas extras apenas para não ficar atrás do mundo. Esta decisão me ajudou a me tornar seguro financeiramente e bem sucedido nos primeiros três anos da minha vida profissional.


Jason e sua esposa moram em San Bernardino, CA onde ele trabalha como auditor.

52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo