Alane Waters

A cada dia vivemos com prioridades que ativamente escolhemos ou passivamente aceitamos. Frequentemente nossas prioridades acabam sendo uma combinação dos dois. Todos nós fazemos escolhas sobre o que consideramos importante. Pode ser que algo se torne uma prioridade sem qualquer intenção da nossa parte – como uma emergência. Cada dia revela o que é prioridade em nossa vida, seja por uma intenção bem planejada ou desinteresse da nossa parte do tipo “Aceito o que a vida trouxer”. Algumas das perguntas que o Tom e eu fazemos e reavaliamos são: “Minha vida está indo na direção que Deus deseja?” “Estou experimentando alegria e paz com as minhas escolhas atuais?” “A minha família é realmente feliz?” “Qual é a primeira das minhas prioridades diárias – é apenas uma vantagem temporal, ou um preparo para a eternidade?”
 Pare e releia essas perguntas. Você pode fazer outras ou reformular essas mesmas, mas realmente pense sobre elas e responda-as honestamente em seu coração.
Algum tempo atrás recebemos um folheto pelo correio com um pequeno artigo intitulado “Não é Engraçado”. O título chamou a minha atenção e eu li o seguinte:
Não é Engraçado
Não é engraçado como uma nota de $20 dólares parece tão grande quando você a leva para a igreja, mas tão pequena quando você a leva para o supermercado!
Não é engraçado quanto esforço é preciso para ler um capítulo da Bíblia a cada dia, mas quão fácil é ler o jornal!
Não é engraçado como parece ser um sacrifício gastar uma hora adorando a Deus, mas é tão fácil gastar uma hora assistindo TV!
Não é engraçado quão fácil é conversar com seu amigo sobre suas opiniões de política, mas tão difícil falar sobre sua fé em Cristo!
Não é engraçado quão difícil é encaixar uma reunião especial da igreja em seu horário, mas quão fácil é encaixar uma reunião social!
Não é engraçado quão fácil é ensinar seus filhos a jogar futebol, ou seus netos a tricotar, mas quão difícil é ensiná-los a orar, crescer espiritualmente e obedecer a Deus!
Não é engraçado quão fácil é conversar no telefone por horas, mas quão difícil é ter algo para dizer depois de dois minutos de conversa com Deus!
Então, o texto lhe surpreendeu?
Ele retrata a realidade da sua experiência cristã? Pense sobre isto por um momento. Talvez você não leia jornais ou assista TV, discuta política ou jogue futebol, mas você sabe se o Espírito de Deus está falando ao seu coração. O escritor deste texto tem grande discernimento sobre o que realmente está acontecendo na vida de professos cristãos hoje em dia. E o que está descrito de modo tão exato se torna engraçado porque ilustra vividamente a fraqueza da natureza humana. Então é fácil rir e não entender a simples mensagem ao nosso coração.
Quando li o texto pensei: “este escritor acertou em cheio, mas não é triste!” Nós perdemos as prioridades mais importantes da vida como cristãos. Nossa visão se tornou estreita, nosso foco, temporal. Não é engraçado, é triste! É uma realidade, e é trágica!
Conheço a experiência acima, retratada pelo escritor. Minha vida era controlada pela urgência do momento. Logicamente, eu tinha prioridades, mas o que uma pessoa deseja e o modo como ela vive normalmente são opostos. Eu tinha tempo a cada semana para horas e horas de conversa ao telefone. Tinha tempo para estudar para aprimorar minha carreira profissional, para fazer compras, ou assistir jogos esportivos com meu esposo. Tinha tempo para fazer horas extras no trabalho, ou ler revistas, mas não tinha tempo (ou talvez devesse dizer, eu não fazia tempo) para desenvolver um relacionamento pessoal com Deus, para estudar e entender a Sua vontade para a minha vida, ou para conversar com Ele. Ele estava por aí, em algum lugar e apesar de dizer que a minha prioridade era me preparar para a Sua volta, meu dia a dia estava sendo consumido por circunstâncias do momento sem nem mesmo pensar sobre o seu impacto em meu bem-estar espiritual, muito menos sobre a realidade da eternidade.
Mas, graças a Deus, isto mudou para mim, e pode mudar para você também! Não no ano que vem, nem na semana que vem, nem quando você tiver tempo, ou quando for mais conveniente, mas agora, neste exato momento. Ele nos convida: “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais o vosso coração” Hebreus 4:7. Se este é o seu desejo, então continue a ler conforme compartilho com você como Ele fez e continua a fazer a maior diferença na minha vida.
Primeiro Deus me ajudou a ver que precisava começar a pensar em termos de eternidade, não do momento. Se eu dizia que desejava estar no céu com Ele eternamente, porque achava tão difícil passar tempo com Ele aqui? Percebi que precisava reavaliar minha vida não pelas vantagens temporais, mas pelas vantagens eternas. Quando comecei a fazer isto, que diferença fez em minhas prioridades. Meu foco já não era apenas sobreviver cada dia e cumprir as minhas obrigações, mas ao contrário, avaliar se meus planos tinham ou não algum valor.
Comecei a colocá-Lo na primeira parte do meu dia, em vez de tentar encaixá-Lo em algum outro lugar, porque você e eu sabemos por experiência que parece que nunca conseguimos encontrar tempo. Ele suplica: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o meu reino (o reino de Deus), e a minha (Sua) justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” Mateus 6:33. É isso! Você entende? Buscar a Ele e a Sua justiça para que possamos ser semelhantes a Ele. Eu estava tentando ser cristã, mas não tinha compreendido que precisava buscar a Sua justiça, não uma réplica feita por homens.
Passei a gastar meia hora por dia, não apenas lendo um capítulo da Bíblia ou a meditação matinal enquanto a minha mente estava ocupada pesando na lista de “coisas a serem feitas”, mas lendo vagarosamente com a minha mente completamente aplicada às palavras escritas. Uau! Que diferença! Senti um desejo contínuo de que Jesus se tornasse meu Senhor e Companheiro. Senti que a Sua presença estava comigo e comecei a reconhecer a Sua voz “mansa e delicada” em meus pensamentos. Estas foram apenas algumas das sugestões que Ele me deu, “Você não precisa passar tanto tempo conversando com seus amigos, passe tempo com seus filhos.” “Você não precisa gastar tanto tempo correndo por aí, apressando as crianças e ficando agitada, você precisa ficar em casa, estabelecer um horário para você e seus filhos e diminuir o ritmo da sua vida.”
Conforme dediquei tempo a Deus, Ele multiplicou as bênçãos em minha vida. Comecei passar uma hora a cada manhã. Isto significou que tinha que me levantar mais cedo. Era fácil encaixar meia hora sem muita mudança no meu horário de levantar, mas para conseguir uma hora foi necessário que escolher sair da cama mais cedo porque eu O escolhera em primeiro lugar.
Comecei passar mais tempo com Ele em oração, enxergando a minha condição real e necessidade de ajuda, pedindo a Ele que falasse com frequência ao meu coração durante o dia. Suas sugestões se tornaram mais frequentes e específicas. “Não fale isto ao seu marido, não é necessário.” “Sua filha não está obedecendo ao seu pedido, você precisa ser persistir com ela”. “Quanto mais cuidado tiver ao lidar com seu dinheiro, menos seu marido terá que trabalhar para prover as necessidades”.
Todas as minhas prioridades começaram a mudar apenas pela influência desta uma mudança de prioridade, me motivando a gastar mais tempo a cada manhã, obtendo direção, encorajamento, e energia para as necessidades do dia. Meu tempo aumentou para mais de duas horas por manhã. Vi princípios que nunca antes tinha visto. Compreendi coisas que jamais havia compreendido. Estava me apaixonando por Jesus, e permitindo que Ele se tornasse uma Salvador real e pessoal para mim, para me preservar contra meus desejos e atitudes egoístas. Suas impressões em meu coração se tornaram ainda mais predominantes. “Não permita que a sua dor de cabeça lhe deixe impaciente com seus filhos.” “Dobre o lençol com cuidado, faça o seu melhor em tudo, mesmo que não esteja sendo vista por outros.” “Aprenda a ser verdadeiramente submissa ao seu marido.”
A cada fase Cristo estava cavando mais profundo em meu coração, conhecendo a minha maior fraqueza e desejando me mudar de dentro para fora, tornando a minha caminhada com Ele alegre, não enfadonha. Tudo em minha vida foi afetado por minha comunhão com Ele. Ele desafia: “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração” Jeremias 29:13. Amigos, esta é a maior prioridade de todas. Se estivermos lutando para ler um capítulo da Bíblia em vez do jornal jamais alcançaremos a vitória tentando ler a Bíblia por nossas próprias forças, se tornará uma formalidade enfadonha, sem nada a ganhar, apenas a se desencorajar.
Devemos escolher primeiro dar o nosso coração a Ele. Se estivermos dispostos, Ele colocará em nós o desejo por Ele, e então tornará a leitura da Sua Palavra uma comunhão significativa com Ele. Fará com que ela se torne viva para nós e nos mostrará como se aplica a nossa vida hoje de modo pessoal e prático.
Ao escolhermos tornar Cristo o primeiro em nossa vida, torná-Lo nossa primeira prioridade, desejaremos cada vez mais a Ele, e cada vez menos as coisas que por tanto tempo consumiram a nossa vida. Ele alcançará a própria raiz da nossa natureza humana, revelando nossas maiores fraquezas. Elas são terríveis, e o nosso coração natural não quer vê-las. O diabo tenta nos convencer que não somos tão maus assim, na verdade, não é nosso problema, ou os outros estão sendo muito críticos em relação a nós. É o amor próprio que nos torna defensivos e indispostos a escolher permitir que Deus nos mude. Assim, o amor próprio nos deixa com desassossego e miséria que busca alguém mais para culpar.
Se não temos paz, mas estamos agitados por nossos pensamentos, sentimentos ou emoções; qualquer um ou todos estes são um convite ao nosso coração para ir a Cristo para que possamos ser restaurados, e experimentar a única paz real e verdadeiro descanso que queremos tão desesperadoramente. Apenas quando escolhermos aceitar a Cristo por Sua Palavra, entregando nosso coração aos Seus cuidados, e permitindo que Ele organize a nossa vida, que encontraremos perfeita paz e quietude. O modo como reagimos às circunstâncias que enfrentamos no dia a dia é simplesmente um barômetro da verdadeira condição do nosso coração e um convite a examinarmos nossas prioridades reais.
Ao iniciar mais um ano, faço novamente o compromisso de buscar a única coisa que realmente importa – vida nova em Cristo. Ele é o desejo do meu coração, e continuarei a torná-Lo a primeira e mais importante prioridade em minha vida.
Quando Ele estiver naquele legítimo primeiro lugar, todas as outras necessidades e desejos receberão prioridade nEle. Hoje – apenas hoje – temos a oportunidade de escolher a Ele, de colocá-Lo em primeiro lugar, pois não temos garantia do amanhã. Qual será a sua escolha? Onde estão as suas prioridades? Sua vida com Cristo se tornará a sua prioridade? A escolha é minha, a escolha é sua!
Traduzido por Rute Bazan. Usado com permissão do projeto Restoration International., Inc, (http://www.restoration-international.org/).
Prioridades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *