Você já se cansou de cometer os mesmos erros? Digo, você sabe na teoria qual deveria ser sua atitude em todos os momentos mas na hora acaba caindo e fazendo o que não quer? Acredito que não é para ser assim. Me refiro especialmente na educação de nossos filhos. Queremos ser amáveis, bondosos, firmes, gentis, mansos TODO O TEMPO, não é verdade? Além do mais, também sabemos o segredo: em poucas palavras é: Permanência em Cristo. Estar grudados na videira para darmos os frutos. Jesus Cristo em nós, a esperança da glória (Colossenses 1:27). Parece tão simples, não é?

Senti a grande necessidade de estudar a vida de Jesus em detalhes. Ele é o nosso Modelo. Nosso Salvador. Como ouvi em um sermão: olhar a vida de Jesus microscopicamente. Portanto estou estudando o livro Desejado de Todas as Nações com o objetivo de aprender qual era a atitude de Jesus em Relação a educação dos discípulos. Todos os 11 discípulos que ele mesmo chamou (Judas se ofereceu) foram transformados e estarão no céu. Educar crianças já é difícil, mas imagine reeducar adultos?
1. Esperar o momento correto para dar paciente admoestação. (DTN cap. 47 – Quem é o maior?)
Dois casos em que Jesus esperou para corrigir:
Quando os discípulos estavam discutindo pelo caminho sobre quem seria o maior. (Os seus filhos já discutiram?) Jesus não falou nada naquele momento, mas esperou para que estivessem com o coração aberto. Quando chegou em Cafarnaum (em casa) Marcos 9:33,34 Jesus chamou a atenção deles. “O que vocês discutiam no caminho?”
Na última ceia (p. 643). Nessa última noite juntos Jesus viu que não podiam suportar o que lhes tinha a dizer. Jesus percebia (sabia) quando os discípulos não estavam preparados para o que lhes almejava comunicar.
2. Não repreender abertamente na frente dos hóspedes. Na festa na casa de Simão (p. 567 e Lucas 7:36 a 50), Jesus não os repreendeu abertamente a Simão na frente dos hóspedes. Uma severa acusação haveria endurecido Simão contra o arrependimento, mas a paciente admoestação o convenceu de seu erro.
Cap 26 – Em Cafarnaum, há muitos princípios ensinados e vividos por Jesus enquanto nessa terra.
3. Não se envolver com dissensões existentes. “Jesus nada tinha que ver com dissensões existentes entre os judeus. Sua obra era apresentar a verdade.” (p. 253)
4. Tornar a verdade bela, apresentando-a de maneira positiva e simples.
5. Ter uma linguagem pura, refinada e clara. Mesmo que o ensino de Jesus fosse simples falava como alguém que tem autoridade. Suas palavras não podiam sofrer contestação (p. 254).
6. Não ficar cegos com preocupações terrestres, mas ver as coisas desta vida como subordinadas ás de interesse eterno.
7. Adaptar as mensagens a cada filho. ” Suas mensagens de misericórdia variavam a fim de ajustar-se ao Seu auditório.”
8. Ter uma boa palavra e tato ao filho cansado. “Pois nos lábios Lhe era derramada a graça”
9. Dar ilustrações tiradas da vida diária. Jesus tirava muitas lições da Natureza, pois é o que as pessoas estavam vendo constantemente. Quando olhassem para as aves, os lírios, a semente, o pastor e as ovelhas as lições ensinadas por Jesus às pessoas lhes seriam continuamente repetidas.
10. Não lisonjear. “Cristo nunca lisonjeava os homens. Não dizia o que lhes fosse exaltar as fantasias e imaginações, nem os louvava pelas invenções inteligentes.” Lembremos que lisonjear é diferente de encorajar ou apreciar. Definição de lisonjear: envaidecer(-se) com lisonjas; fazer sentir ou sentir orgulho.”a homenagem prestada pelos colegas lisonjeou-o enaltecer com exagero, visando à obtenção de favores, privilégios etc.; adular.
11. Possuir sempre a beleza no semblante, amabilidade, amor expresso no olhar e na voz. Isso tudo atraia a Jesus todos quantos estavam endurecidos na incredulidade. (p. 257)
12. Ter a palavra de Deus sempre em mente. Foi pela palavra de Deus que Cristo venceu o maligno.
(p. 259)
13. Não deixar de lado a comunhão com Deus pela manhã mesmo que formos dormir tarde. “Enquanto o último enfermo não foi curado, Jesus não cessou de trabalhar. Ia alta a noite quando a multidão partiu e o silêncio baixou sobre o lar de Simão…mas, estando a cidade ainda imersa no sono, o Salvador levantando-Se de manhã muito cedo, fazendo ainda escuro , saiu, e foi para um lugar deserto, e ali orava” p. 260.
14. Não ir em busca de homenagens, admiração ou amor-próprio. (A admiração da turba desagradava-Lhe ao espírito. Em Sua vida não cabia nenhum amor-próprio. A homenagem que o mundo presta a posição, á riqueza ou ao talento, era coisa estranha ao filho do homem.
15. Não usar os métodos dos homens para conseguir obediência. “Nenhum dos processos empregados pelos homens para conseguir a obediência ou impor respeito, era usado por Jesus. p. 261
16. Se esconder em Deus. “Cristo estava escondido em Deus, e Deus era revelado no caráter de Seu filho.

Por favor, Não tentem seguir essa lista sozinhos. Nossos bons atos sem Cristo são pecado. Vamos estar 100% do nosso tempo conectados com Cristo e Ele fará Sua obra em nós!

Angelica Gomide

 

Princípios de Educação do Estudo da Vida de Jesus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *