• Projeto Restaure

Como Lidar com a Criança Argumentadora

Você é um daqueles pais que tem um pequeno advogado em casa sempre advogando a causa própria? Se tem, não se desespere, existem algumas coisas que podem ser feitas para contornar a situação. Essa atitude tem muito a ver com temperamento inato, mas nossa obrigação é sem duvida, moldar as virtudes podando para que não cresçam na direção errada e direcionando para o uso correto. Tarefa árdua e continua.

A primeira dica seria procurar avisar a criança com antecedência o que ela deve fazer e colocar um limite de tempo para as tarefas. Resista à tentação de arrazoar com ela e explicar e re-explicar o que já foi estabelecido. É muito difícil para nós, mas vai ajudar a poupar aos dois o stress, e ajudar a não desgastar a relação. Vamos usar o exemplo de quando você pede que ela tome banho e ela tenta argumentar que não quer ou que não está na hora. Neste caso, faça as coisas simples e claras. Deixe que ela escolha entre somente duas coisas: tomar banho agora ou em cinco minutos.

Se quiser brincar mais cinco minutos tem que brincar e depois, quando o relógio tocar, correr para o banho sem reclamar. Se não, vai para o banho agora. Você pode até tornar mais divertido e dizer que vai para outro cômodo e combinar de quando ouvirem o alarme, correr e ver quem chega primeiro no banheiro. Se ela começar a falar relembre-a que se ela falar vai naquela mesma hora para o banho. Se ela continuar falando pegue-a na hora e ponha no banho sem uma palavra não importa o que ela fale.

Uma opção se ela começar a discutir na hora de ir para o banho é dizer que não vai conversar sobre isso agora, só depois do banho. Outra opção é dizer que se ela correr quando o alarme tocar, depois do banho vocês podem fazer uma coisa legal, mas só se ela for rápida e não reclamar (ou ficar discutindo). Essa atividade pode ser algo que ela gosta, tipo, contar uma historia, fazer massagem, brincar de coceguinhas e etc.

Outra coisa é explicar para ela que discutir e reclamar é desobedecer à mamãe e a Deus. Leia o verso e ore com ela. Daí pergunte se ela quer obedecer a Jesus e parar de discutir. Daí combine uma palavra ou uma música que você vai cantar ou algum sinal e quando ela lembrar as duas brincam de ficar mudas. Quem falar primeiro ou der risada ganha coceguinha, ou... algo mais. A ideia é mudar o foco, distrair da discussão mas também conscientizar que é um problema e que precisa ser vencido.

Acima de tudo, dê o exemplo de não entrar em discussão na hora. As ideias você pode escolher para ver a que funciona. Se der certo de primeira, mantenha. Mas qualquer uma necessita consistência e perseverança da sua parte.

Ellen White fala sobre distrair as crianças. Elas normalmente são fáceis de distrair. A gente diz que não, e daí muda de assunto rapidinho, fala de alguma coisa que a interesse ou começa uma brincadeira. Eu dizia com uma risadinha: "vou te pegar”, fazia coceguinhas, ou pegava no colo e girava e depois já ia para o que tinha que fazer.

Agora lembre-se que tudo precisa ser feito com oração para que Deus tire o mal hábito e lhe dê sabedoria, paciência e perseverança para ser firme sem se exaltar. Que Deus lhe abençoe!


Silvia Martins

90 visualizações