Nós queremos que nossos filhos escolham sempre o que é reto e justo. Tudo depende da atitude do coração. Se “escolhem” obedecer, mas não o fazem de coração, mas sim, por obrigação é como se não obedecessem. Muitas vezes, como pais, só olhamos as ações, mas isso não vai ajudar nossos filhos a mudarem. Eles precisam de uma mudança de coração. Portanto, é muito importante ensiná-los que temos apenas 2 caminhos. Um caminho que leva para a vida eterna e o outro para a morte eterna. (Quando meus filhos  eram menores eu tinha um feltro que ilustrava isso muito bem). Durante o dia, cada pequena decisão que fazem é um passo á frente para um desses dois caminhos.

 Vamos ajudar nossos filhos e verem a situação de seus corações e verem a necessidade de um novo coração que só Jesus pode dar. Vamos ensiná-los e terem novos pensamentos, novos sentimentos e então novas ações. Como fazer isso de uma forma prática?

Uma história sugestiva do missionário Eric B. Hare para ensinar e ajudar nossos filhos a escolherem fazer o correto. Claro que cada pai precisa adaptar a linguagem/idade de seu filho. Pode ser contada para crianças bem pequenas como adolescentes ou até mesmo adultos. Até um Senhor de 80 anos testemunhou que depois que ouviu essa ilustração recebeu o esclarecimento que precisava para sua caminhada cristã.

 Na verdade, essa ilustração é um conceito a ser ensinado e repetido várias vezes. Pode ser preparado em cartolina ou feltro rostos de 1 rei e seus 3 juízes com a inscrição do nome de cada um (como na foto).

 O rei Vontade precisava tomar importantes decisões. Sua palavra era sempre a última. Porém, antes que o rei Vontade tomasse qualquer decisão ele consultava seus 3 juízes que eram:

1. Juiz voz da razão

2. Juiz voz da consciência

3. Juiz desejo do coração

Cada juiz tinha uma pergunta para o rei Vontade.

O juiz voz da Razão perguntava: Isso é bom?

O juiz voz da Consciência perguntava: Isso é certo?

O juiz Desejo do Coração perguntava: É isso que eu quero?

 Então o rei Vontade ouvia os seus três juízes e só então tomava sua decisão.

 O juiz voz da razão sempre vai julgar se aquilo é bom ou ruim. Ele sempre quer fazer certo.

O juiz voz da Consciência também quer sempre escolher o certo.

O juiz Desejo do Coração algumas vezes quer fazer o que é certoalgumas vezes ele não tem certeza que ele quer fazer o certo e algumas vezes ele não quer fazer o certo.

Quando os três juizes concordam, então o rei Vontade obedece.

Quando o juiz Desejo do Coração é o problemático da história. Algumas vezes ele não tem certeza se ele concorda com o juiz voz da razão e o juiz Consciência, então o rei Vontade também não tem certeza.

Quando o juiz Desejo do Coração não concorda com o juiz voz da razão e o juiz Consciência, então o rei Vontade não pode tomar a decisão.

Na prática, EXEMPLO 1: Alguém quer você fume.

O juiz Voz da Razão pergunta: Isso é bom ou ruim? (Ruim)

O juiz voz da Consciência pergunta: Isso é certo ou errado? (Errado)

O juiz Desejo do Coração pergunta: É isso que eu quero? (Não)

Então o Rei Vontade decide NÃO FUMAR

Na prática, EXEMPLO 2: Mamãe ou papai me chamam.

O juiz Voz da Razão pergunta: Mamãe está chamando, é bom ou ruim obedecer ao chamado da mamãe? (Bom)

O juiz voz da Consciência pergunta: Mamãe está chamando, é certo ou errado obedecer ao chamado da mamãe? (Certo)

O juiz Desejo do Coração pergunta: É isso que eu quero? Quero obedecer? (Sim)

Então o rei Vontade decide OBEDECER

 Na prática, EXEMPLO 3: Mamãe quer que eu arrume minha cama.

O juiz Voz da Razão pergunta: Arrumar minha cama é bom ou ruim? (Bom)

O juiz voz da Consciência pergunta: Arrumar minha cama é certo ou errado? (Certo)

O juiz Desejo do Coração pergunta: É isso que eu quero? Talvez nesse dia o juiz Desejo do Coração diga: Eu acho que EU não quero arrumar minha cama hoje.

Então o Rei Vontade decide que ele também acha que ele não quer.

O juiz Desejo do Coração pensa que ele sabe mais do que os outros dois juizes. Ele tem o que chamamos do problema do EU. Tem alguém mais na Bíblia que tinha o problema do EU. Sabe quem? Satanás!

“Como caíste do céu, Ó Lúcifer, filho da manhã! Tu, que foste derrubado à terra, que enfraquece as nações! Porque tu tens dito em teu coraçãoEu ascenderei em direção ao céu. Eu exaltarei meu trono acima das estrelas de Deus. Eu também sentarei sobre o monte da congregação, nos lados do norte. Eu ascenderei acima das alturas das nuvens. Eu serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, tu serás derrubado ao inferno, para os lados do abismo.” Isaias 14:12 -15.

Devido ao problema do EU Lúcifer teve que deixar o céu. Portanto temos que lidar com esse problema do EU, que o juiz Desejo do Coração tem, para podermos estar no céu com Jesus. Se não resolvermos o rei Vontade também estará em problemas.

O que fazer quando o Desejo do Coração não quer obedecer? Devo ir ao Senhor e dizer: Senhor, meu coração quer escolher o errado. Por Favor, o tome! Me dê o coração do Senhor. Me ajude a ouvir a voz da Razão e a Voz da Consciência. Clame a promessa: “Cria em mim um coração limpo, ó Deus, e renova um espírito correto dentro de mim”. Salmo 51:10. O Senhor dará as forças necessárias para o Desejo do Coração eu poderei Decidir o Correto. Sim, eu vou arrumar a minha cama.

Deus nos deu liberdade para tomarmos decisões. O poder da decisão, de escolha da vontade é um presente de Deus e de acordo com as decisões que tomamos damos um passo em direção a vida eterna ou a morte eterna.

 Amigos, esses ensinamentos exigem preparação, oração, planejamento e tempo. Eu sei que aqui nesse grupo há pais que estão dispostos a fazer qualquer sacrifício para verem seus filhos no reino dos céus. Eu estou disposta! Vamos continuar nessa batalha contra o EU e ao mesmo tempo que nos ajudamos com a força que só Jesus pode dar ajudamos também a nossos filhos nessa jornada rumo ao céu.

Se eles aprenderem esses conceitos quando pequenos, muito mais fácil será quando forem mais velhos e adultos.

Angélica Gomide

O Rei Vontade e os Três Juízes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *