“E será que, antes que clamem, eu responderei; estando eles ainda falando, eu os ouvirei.” Isa 65:24
Três semanas atrás fomos presenteados com um jogo de quatro pneus novos para nosso carro. Foi um presente inesperado. Havíamos participado da inauguração de uma igreja em uma cidade vizinha onde ajudamos, e um dos visitantes sabendo que precisamos viajar mais de 60 km toda vez que vamos lá resolveu nos ajudar dessa maneira. Ficamos muito contentes e até um pouco surpresos com o presente, afinal os pneus do nosso carro foram trocados há um ano e não estavam tão velhos assim.
A princípio pensamos em deixar os pneus velhos por mais um tempo, mas tanto nosso doador como nossos amigos da igreja insistiram que devíamos trocar logo os pneus, então no início dessa semana fomos à cidade mandamos trocar os quatro pneus e colocamos os velhos no porta-malas.
Dois dias depois tivemos que ir novamente à cidade levar a meninas ao dentista. Quando estávamos voltando, passamos por um trecho da estrada que tem muitas pedras e de repente ouvimos um forte ruído de metal se quebrando. Paramos o carro e meu esposo, o Dawerne, desceu correndo do carro e percebeu que o escapamento do carro havia se partido em dois e o pedaço que ficou estava pendurado, quase que completamente solto.
Pude imediatamente ver desespero em seus olhos. Falta praticamente uma semana para o Natal, as coisas não têm sido fáceis financeiramente para nós e tínhamos acabado de fazer nossos planos para o final de ano, qualquer despesa a mais que surgisse atrapalharia nossos planos. Apesar da vontade de gritar de frustração, imediatamente colocamos o problema nas mãos de Deus e procuramos ficar calmos, mas estávamos sabendo que provavelmente teríamos que mudar nossos planos.

As meninas não perceberam muito nossa angústia e me lembro que a Sarinha vinha cantando no carro uma das músicas da escolinha “Deus cuida bem de mim” e senti em meu coração que Deus estava no controle e não nos abandonaria. Mas fomos para casa questionando a Ele: “Por que isso agora?” Repetimos isso muitas vezes durante o restante do dia e a noite toda. Sabíamos que aquele era um ataque direto do inimigo, pois ele tem prazer em ver os filhos de Deus sofrendo. Então apesar de não entender, resolvemos confiar, pois sabíamos que com certeza havia uma razão especial que ainda não conseguíamos enxergar.

No dia seguinte o Dawerne saiu cedo para a cidade para tentar resolver o problema e ao contrário do que normalmente teria feito, se esqueceu de tirar os pneus velhos do carro e os levou consigo para a cidade. Por volta do meio dia voltou e todos correram para saber o que tinha acontecido. Em vez de estar abatido como era de se esperar, estava animado e nos contou o milagre.

Ele passou na loja e comprou um escapamento novo por R$120 reais. Depois foi à oficina mecânica para que fizessem a troca. Enquanto esperava pelo serviço, chegou um homem, entrou na oficina e colocou uma peça de carro em um canto, não conversou com ninguém, mas ao notar os pneus no porta-malas do nosso carro puxou conversa com o Dawerne. Perguntou se havia trocado os pneus e o que planejava fazer com os pneus velhos. O Dawerne falou que iria guardá-los e o homem imediatamente perguntou se queria vendê-los e ofereceu $120 reais por eles. Meu esposo ficou um tanto assustado, mas aceitou o negócio. O homem tirou o dinheiro do bolso e pediu que deixasse os pneus em um canto da oficina que depois voltaria para pegá-los. O Dawerne ficou olhando o dinheiro e agradecendo a Deus em seu coração. Era exatamente o valor que tinha acabado de pagar pelo escapamento!

Agora você entendeu porque ganhamos os pneus três semanas atrás? Deus sabia que precisaríamos deles para resolver essa situação agora. E fez isso simplesmente para nos ajudar a ter fé. Estamos maravilhados com o tamanho do amor do nosso Deus. Nossa fé é tão pequena e tão vacilante, mas Ele é uma rocha firma que nunca falha e se nos apegarmos a Ele encontraremos a estabilidade que precisamos mesmo em meio às maiores provações. Deus conhece nosso caminho e sempre provê uma solução mesmo antes de clamarmos por ajuda. Ele simplesmente quer que confiemos nEle e vivamos em paz.

O Milagre dos Pneus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *