download

Quem nos conhece sabe que já mudamos muitas vezes de um local para outro. Mesmo quem não nos conhece já deve ter percebido isso ao ler certos artigos aqui no blog. Recentemente acabamos de passar por “mais uma mudança” e Deus colocou em meu coração alguns pontos que temos aprendido sobre como as mudanças podem afetar a espiritualidade da família.

Mudanças de localização trazem inúmeras “mudanças” para a vida familiar. Não é apenas a localização que muda, mas a estrutura do lar, a rotina das atividades, os relacionamentos que por vezes são afetados pelas novas circunstâncias, e muitas vezes quando foram princípios que levaram a família a se mudar existe toda uma adaptação à novos hábitos de vida.

Muitas vezes, quando passamos por um processo de mudança, nossa espiritualidade pode enfraquecer e consequentemente nosso relacionamento familiar se enfraquece. Mas isso não precisa ser a regra, apesar de ser uma possibilidade, pois o inimigo está sempre procurando oportunidades para nos enfraquecer e todo momento que estamos numa posição vulnerável de dependência total de Deus ele busca nos atrapalhar.

O primeiro ponto então a lembramos, é manter nossa conexão com Deus durante todo o processo. Algumas das mudanças mais difíceis que fizemos foram marcadas por tranquilidade e confiança, isto não quer dizer que não tivemos provações, mas que mesmo quando em provações, enquanto buscamos a Deus tivemos paz para enfrentar as dificuldades.

Eu me lembro que alguns anos atrás combinamos com o motorista que iríamos carregar o caminhão à tarde, descansar durante a noite e sairmos junto com o caminhão no outro dia cedinho. Qual não foi a nossa surpresa ao acabar de carregar o caminhão quando o motorista nos avisou que mudara de planos e estaria saindo naquela mesma hora iniciando uma viagem que demoraria umas 10 horas. Tivemos que mudar nossos planos imediatamente e sair naquela mesma noite e chegar ao destino antes do caminhão.

Manter a conexão com Deus é algo que precisa ocorrer diariamente. Eu busco força em Deus pela manhã e durante o dia permito que Ele conduza as decisões e dessa forma consigo manter a calma e tomar decisões sábias de acordo com a vontade dEle. Mas, infelizmente nem sempre acontece assim e a primeira coisa que tenho percebido é que nos momentos em que mais tivemos falta de paz, foram nos dias que não buscamos a Deus em primeiro lugar. Mudança é algo que normalmente se planeja com uma certa antecedência, e muitas vezes no processo, achamos que tudo tem que sair como nós planejamos, e esquecemos que os planos de Deus são sempre maiores e melhores que os nossos (Isa 55:8, 9).

Na experiência acima, dirigir à noite não era uma opção para nós, pois sabíamos que chegaríamos cansados para ainda ter que descarregar o caminhão. Lembro-me, no entanto, que naquela noite Deus nos deu força e paz suficiente para dirigir em segurança e ainda aproveitamos a viagem para termos uma conversa muito especial sobre os novos planos e nosso futuro. E para completar ao chegar ao destino ainda fomos surpresos com uma equipe de voluntários para ajudar a descarregar o caminhão.

Em tempo de mudança, o relacionamento entre o casal também precisa estar em harmonia. Muitas coisas precisam ser decididas nessas ocasiões e algumas decisões são tomadas em cima da hora. Se não existir uma comunicação muito aberta entre o casal, problemas podem surgir.

Por vezes, com a falta de tempo, o casal também deixa de ter aqueles momentos de comunicação diária tão importantes para o planejamento da vida familiar. Aproveitar os momentos enquanto encaixotam os pertences, durante as refeições ou mesmo durante a viagem para conversar e fazer planos juntos é uma boa ideia. Lembrando sempre que não é a minha vontade, nem a dele que deve prevalecer, mas a vontade de Deus em tudo.

Outro fator que ajuda muito a evitar problemas, é trabalhar com antecedência. Em algumas de nossas mudanças começamos a encaixotar as coisas com mais de um mês de antecedência. Algumas pessoas até achavam estranho, mas nós sabíamos que evitaríamos muitos problemas começando cedo. Tínhamos tempo para decidir com calma o que deixar para traz e o que levar, empacotar e identificar melhor as caixas e assim facilitar o trabalho no dia da mudança. Trabalhar com antecedência também é uma excelente dica quando se tem crianças na família.

Todo processo de mudança traz seus traumas para as crianças, principalmente para as bem pequenas. As crianças que muitas vezes não entendem o que está acontecendo e começam a apresentar comportamentos estranhos, como atitudes de regressão ou nervosismo. Então em primeiro lugar, conversar com as crianças assim que souber da mudança, e envolvê-las no processo seria a primeira medida para evitar problemas.

Outra coisa importante é manter um ambiente familiar para as crianças durante o processo de mudança. Por exemplo, o quartinho das nossas meninas sempre foi o último a ser desmontado na casa antiga e o primeiro a ser montado na casa nova. As vezes encaixotávamos tudo no guarda-roupa delas, mas deixávamos os móveis, brinquedos e livrinhos no lugar, desse modo, mesmo enquanto o resto da casa estava sendo encaixotado ou desencaixotado, elas tinham um cantinho com objetos familiares para brincar e se distrair.

Envolver os filhos no processo de encaixotar e desencaixotar também ajuda a não se sentirem tão perdidos durante o processo e a darem menos “trabalho” enquanto os pais trabalham. Mesmo que sejam pequeninos eles podem ajudar com coisas simples como encaixotar objetos não frágeis, fechar caixas com fita adesiva e depois quando já conseguem escrever podem colocar os nomes nas caixas para serem identificadas. Quando nossa filha mais nova ainda não escrevia direito ela nos ajudava a colocar iniciais dela e da irmã nas caixas que continham seus pertences, e outras inicias como SL para objetos da sala e CZ para objetos da cozinha. Com um pouquinho de paciência da nossa parte podemos tornar o processo mais agradável para elas.

Manter certos horários da rotina familiar durante uma mudança também são extremamente benéficos para as crianças. Por exemplo os horários de dormir e acordar, horários das refeições e horários de devoção e culto. Lembre-se que uma criança saudável é sempre uma criança mais feliz e obediente.

Mesmo que a casa esteja desmontada, manter um cantinho na sala, ou na mesa da cozinha para os momentos de culto familiar é essencial. Se não tiver como manter os móveis no lugar, crie um ambiente confortável que seja com almofadas no chão, mas um lugar onde elas possam sentir aquela unidade especial que um culto familiar promove.

Manter um horário para brincar com as crianças e dar atenção nessa época também é essencial. Normalmente, na correria de uma mudança as atividades recreativas da família são as primeiras que são esquecidas e as crianças sofrem com isso. Em algumas de nossas mudanças aproveitamos as caixas para brincar, ou de vez em quando saíamos para um parque, caminhada, ou fazíamos um piquenique só para esquecer um pouco a confusão da mudança e dedicar um tempo a elas.

Talvez uma das áreas que mais afetam o comportamento das crianças é falta de rotina e regularidade nas atividades da família. No processo de mudança normalmente isso se perde e as crianças naturalmente fazem o que querem, quando querem e como querem e depois de mudarmos para a casa nova, notamos que estivemos tão “ocupados” e as crianças tão “desocupadas” que perdemos o controle sobre elas e elas perderam a disposição de obedecer prontamente.

A solução para este problema? Em nossa experiência a solução tem sido evitar ao máximo se distanciar da rotina da família. Por exemplo, mesmo enquanto estamos temporariamente na casa de um familiar, combinamos delas continuarem com as mesmas tarefas que fazem em casa. E assim que a mudança ocorrer, procuramos voltar o mais rápido possível à rotina e regularidade das atividades. Crianças gostam de regularidade e vivem mais tranquilas tendo uma certa previsão de como as coisas acontecerão durante o dia. Quando a conexão com Deus e comunicação com o cônjuge estiverem bem os pais naturalmente terão mais paciência e tempo para lidar com os filhos e consequentemente ganharão mais seu respeito e obediência.

Quando você estiver planejando uma mudança, entregue o processo a Deus, do começo ao fim, e transforme momentos que poderiam ser estressantes em momentos agradáveis de aprendizado em família e acima de tudo confiança em Deus.

Alguns anos atrás em um momento de muita angústia durante um processo de mudança Deus nos presenteou com dois versos que nos acompanham até hoje e gostaria de deixá-los com você também:

O meu povo habitará em moradas de paz, em moradas bem seguras e em lugares quietos e tranquilos”. Isa 32:18

“Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em Ti”. Isa 26:3

Mudanças e a Espiritualidade da Família

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *