Podemos trabalhar na educação do caráter dos nossos filhos. O caráter pode ser comparado com a construção de um edifício, para construir um edifício é necessário um excelente alicerce, caso contrário haverão problemas no futuro. O mesmo acontece com nossos filhos, se não os ajudamos a formar carácteres firmes, no futuro será mais difícil ensinar-lhes, eles passarão por muitas tristezas e o pior de tudo poderão até mesmo perder a salvação.
A personalidade é o presente de Deus para nós, a personalidade não muda, você nasce com ela. O caráter é o nosso presente para Deus. O caráter pode ser educado.

TEMPERAMENTO

CARÁTER

Inato:

Constituição herdada

Dimensão Biológica

Adquirido:

Constituição + Hábitos Aprendidos:

Educativos e relacionais

Dimensão Biológica + Social

Origem genética:

Não modificável

Origem: Genético + aprendido

Modificável

Não pode ser mudado pelos atos

Suscetível a ser mudado pelas ações

(Conduta modificável mediante a educação em seu contexto social)

Dimensão Somática:

Não Educável

Dimensão: Educável

Modo de manifestar-se: Incontrolável

Modo de manifestar-se: Controlável

Caráter (Temperamento + Hábitos Aprendidos) + Comportamento =

PERSONALIDADE

“E ele nomeou doze, para que estivessem com ele, e que ele os enviasse para pregar. Marcos 3:14. Nestes primeiros discípulos observou-se uma notável diversidade de Caráter. Eles deveriam ser os mestres do mundo, e eles representavam diferentes tipos de caráter. Eles eram Levi Mateus, o publicano, que tivera uma vida de atividade comercial, a serviço de Roma; Simão, o Zelote, inflexível inimigo da autoridade imperial; Pedro, impulsivo, arrogante e afetuoso; seu irmão André; Judas, da Judéia, polido, capaz e de espírito de ruína; Filipe e Tomé, fiel e fervoroso, embora do coração lento para acreditar; Tiago, o mais novo e Judas, menos proeminente entre os irmãos, mas homens de força e positividade tanto em suas faltas quanto em suas virtudes; Natanael, como uma criança com sinceridade e confiança; e os filhos de Zebedeu, carinhosos e ambiciosos…” CV 288.
Dos doze discípulos, quatro tiveram que desempenhar um papel importante em diferentes sentidos. Prevendo tudo, Cristo ensinou-os para prepará-los. Nós sabemos que nossos filhos terão grandes dificuldades , devemos estar preparando nossos filhos como Jesus fez.
“Tiago, destinado a morte precoce por decapitação; João, um dos dois irmãos que seguiriam seu mestre por mais tempo em obras e perseguições; Pedro, o primeiro, que quebraria as barreiras seculares e ensinaria o mundo pagão; e Judas, que no serviço conseguiu superar seus irmãos e ainda abrigou em seus propósitos espirituais, cujos frutos ele não viu.” Educação, 81, 82.
“Para realizar com sucesso o trabalho ao qual foram chamados, esses discípulos, que diferiam tanto em suas características naturais, na sua educação e em seus hábitos de vida, precisavam chegar à unidade do sentimento, do pensamento e da ação. Cristo pretendia obter essa unidade … A preocupação de seu trabalho para eles é expressa na oração que ele dirigiu a seu Pai: ‘Para que todos sejam um; Assim como você, ó Pai, está em mim, e eu em você, para que eles também sejam um em nós.’” Educação, 82.
“Nos apóstolos de nosso Senhor, não havia nada que pudesse lhes trazer glória. Era evidente que o sucesso de seus trabalhos era devido unicamente a Deus. A vida desses homens, o caráter que eles adquiriram, e a obra poderosa que Deus realizou através deles, atestam o que ele fará para aqueles que recebem seus ensinamentos e são obedientes.” O Desejado de Todas as Nações, 215, 216.
Deus deixou a cada um de nós a tarefa mais nobre, ainda que não a mais fácil, é a tarefa de formar o caráter dos filhos. O Espírito de profecia nos ensina que cada ato mais pequeno tem influência no nosso caráter. Então na prática como atuamos? Vou dar uns pequenos exemplos.
1. Quando vamos limpar a casa, as crianças já passam o aspirador, então aproveito para ressaltar que os cantinhos da casa não podem ficar sem limpar, que as coisas que estão no chão devem ser levantadas antes. Porque cada cantinho sujo, faz que nos acostumemos com a sujeira. E em nosso coração é como se acostumássemos com o pecado. Eles ficam atentos na hora de limpar. E quando digo passa o aspirador, eles falam: “Lembra dos cantinhos!”
2. Quando vamos brincar, cada um quer um jogo diferente, ensinamos o “você primeiro”, ou seja, um tem que ceder ao próximo.
3. Quando eram pequenos eu sempre ensinei: “Quando a mamãe fala como responde?” Eles diziam: “Sim mamãe.” Mesmo que na prática hoje já não é tão rápido em responder, e às vezes querem protestar.
4. Uma ferramenta que funciona muito bem é o verso “É melhor ser pobre que mentiroso.” Provérbios 19:22. Meu filhos amam esse verso. Quando eles vêm contar uma coisa que não é muito verdadeira. Eu pergunto: “Foi assim mesmo que aconteceu?” e eles respondem: “Ah não mãe… esqueci. É melhor ser pobre que mentiroso.”
A repetição dos atos são que formam o caráter. É assim no dia, um pouquinho aqui e outro ali é como construímos o caráter dos nossos filhos e o nosso também.
É nos pequenos detalhes que podemos trabalhar para edificar o caráter.
“Todo ato de vida, por mais insignificante que possa parecer, exerce sua influência na formação do caráter. Um bom caráter é o mais precioso de todos os bens mundanos, e o trabalho de formá-lo é o mais nobre trabalho capaz de dedicar o homem.” Testemunhos para a Igreja, v. 4, p. 657.

O caráter incontrolável pode ser superado
“Os ensinamentos de Cristo, praticados na vida, elevarão o homem, não importa quão pequeno seja seu lugar na escala de valor moral de Deus. Aqueles que lutam para subjugar os defeitos naturais de seu caráter, não podem receber a coroa, a menos que lutem legalmente; Mas aqueles que são frequentemente vistos em oração, buscando a sabedoria que vem de cima, se assemelham ao divino. Modos grosseiros, caráter incontrolável, serão submetidos à obediência da lei divina.” Mente Caráter e Personalidade, 167.
Nosso Senhor nos deu exemplo em todas as coisas, e devemos estudar o caráter de Jesus ponto por ponto. Devemos aprender dele, do seu comportamento em todas as situações e assim aprender de Jesus. Devemos examinar nosso coração, devemos estudar a nós mesmos e estudar a nossos filhos, assim poderemos ajudá-los de melhor, o que funciona para um, talvez não funcione para outro filho.
“Como mães, temos que aprender a ser como Ana. Ana em sua tristeza foi ao templo e OROU ao Senhor fervorosamente, e confiou em que Deus lhe atenderia. Devemos suplicar ao senhor por ajuda na educação dos nossos filhos. E depois de orar ela teve FÉ, e o passo seguinte é a ENTREGA. Ela entregou seu filho ao Senhor, se entregou para cuidar e se dedicou a ensinar os caminhos do Senhor para Samuel. O Espírito de Profecia diz que poucos homens houveram como Samuel, puro e ilustre, que sua vida tem lições para o reflexivo estudante.” Special Testimomies, 27-10-1881.
Amigos se pensarmos na situação corrompida em que Israel se encontrava nesta época, o mal exemplos dos filhos de Eli, é assustador, e pensar que era exatamente ali que Ana deixaria seu filho, tão pequeno. Mas Samuel tinha aprendido o que ele deveria e não deveria fazer com apenas poucos anos de vida. Ana modelou o caráter de Samuel, de tal modo que ainda criança ele sabia fazer escolhas. Esse é o caráter que temos que passar para nossos pequenos.
Não esquecendo que Ana venceu com ORAÇÃO, FÉ E ENTREGA. “Examinai-vos a vós mesmos se permaneceis na fé; provai-vos a vós mesmos.” 2 Coríntios 13: 5. Examine atentamente o gênio, o temperamento, os pensamentos, as palavras, as inclinações, os propósitos e os fatos. Como podemos pedir inteligentemente as coisas que precisamos, a menos que provamos através das Escrituras a condição de nossa saúde espiritual? 1MS 104.1
Que em todos detalhes do dia a dia, atos de bondade, boa maneira de falar, abnegação, amor ao próximo, serviço, amor, paciência, sacrifício, seja presentado diante dos nossos filhos.

“Cristo não nos deu a garantia de que é fácil chegar a perfeição do caráter. Um caráter nobre, completo, não é herdado. Nós não recebemos acidentalmente isso. Obtemos através de esforços individuais, realizados pelos méritos e graça de Cristo. Deus dá os talentos, as faculdades mentais: formamos o caráter . Nós o desenvolvemos segurando batalhas rudes e severas contra o eu. Devemos manter o conflito após o conflito contra tendências hereditárias. Teremos que criticar-nos severamente e não permitir que um único traço desfavorável permaneça não corrigido.” Mente Caráter e Personalidade, p. 188.
Querido amigo, recomendo o estudo do livro “Mente Caráter e Personalidade” vol. 1 e 2, mas especialmente o capítulo 59 do volume 2, “Formação do Caráter”.

Abraço, Daniela Gomide

 

 

 

Como Trabalhar na Prática a Educação do Caráter dos Filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *