“Jesus, porém, fitando neles o olhar, disse: Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível.” Marcos 10:27
Homens difíceis vêm em basicamente dois pacotes: forte ou brando. Todo homem tenderá a ser um Lutero ou um Melancton; um Elias ou um Elizeu. Tanto o tipo forte como o brando possui um lado positivo e um negativo. Um homem forte pode ser um Lutero ou um Hitler. Um homem brando pode ser um Elizeu ou um Acabe. A diferença está no fato deles se submeterem ou não a Deus.

O Homem Forte

O homem forte é um líder. Ele é decidido, faz as coisas acontecerem e é um bom provedor financeiro. Ele sempre está em dia com a manutenção dos veículos e da casa sem precisar que alguém lhe peça. Ele é auto motivado em seus negócios.

Um homem forte, porém será igualmente forte em maneiras menos desejáveis. O típico homem forte domina e humilha sua esposa. Ele abertamente “diz a ela” o que deve fazer, fala mais alto e por mais tempo que ela, toma partido nos argumentos em seu favor, e acha que está certo o tempo todo – mesmo quando está errado. Sua esposa não possui as mesmas habilidades para competir com ele e se sente anulada e controlada. Quando as necessidades dele são tudo e as suas necessidades não significam coisa alguma, eventualmente suas emoções falarão alto e claro que ele não mais a ama ou a valoriza.

Uma esposa que eu conheço mantém a casa limpa e arrumada, cuida bem de seus filhos, cozinha diariamente e faz seu melhor para amar e servir seu esposo.
Mas quando ele chega a casa, espera sua total e completa atenção. Quando o filhinho precisa de cinco minutos de orientação, ou o bebê chora para trocar a fralda, seu esposo sugere que ela é uma esposa e mãe fraca dizendo: “Eu poderia colocar este lugar em ordem em uma semana e as crianças ficariam quietas e obedientes quando eu estivesse em casa.”
Expectativas irrealistas matam o amor! Ela não pode fazer o bebê parar de chorar quando ele tem necessidades reais ou a criança precisar de uma orientação sincera só porque o pai chegou a casa. Mulher alguma gosta de ser dominada ou humilhada. Como você convive com um homem difícil assim? Talvez a solução seja casar-se com um homem mais brando.
O Homem Brando
O homem brando não é tão agressivo. Ele tem um temperamento mais sereno e despreocupado, e sabe ouvir melhor. Estas características podem soar como uma visita ao céu, mas será que é só isso? Sem Deus para nos equilibrar, cada ponto forte possui um ponto fraco correspondente.
Um homem calmo tende a ser esquecido e procrastinar. É difícil tomar decisões. Ele tem tanto medo de tomar a decisão errada que cutuca sua esposa para tomá-la. Então ele a culpa quando as coisas não saem bem. Ele pode não prover muito bem financeiramente. Questões de manutenção e projetos do lar são vistos como sendo opcionais em vez de necessários. Ele prefere ser espontâneo.
Frequentemente se casa com uma mulher que é o oposto e eles reagem à vida de modo diferente. Ela gosta que as coisas sejam feitas e resolvidas. Ele gosta que elas fiquem em aberto. Ela gosta que as coisas sejam feitas em tempo oportuno e de modo previsível. Ele quer que as coisas sejam flexíveis. Ela se levanta cedo de manhã fazendo as coisas de modo organizado enquanto ele ainda está dormindo.
Ela é como um cavalo de corrida carregando a maior parte do peso. Já que os dois trabalham, ela faz uma lista das tarefas de casa. Ele se sente controlado e reage. Ela começa a ressentir-se por carregar os fardos extras que ele é tão despreocupado em levar. Não é difícil para os dois lados?
O homem agradável é meigo, mas sua ternura frequentemente o leva para “baixo, para a melancolia”. Nada é feito em casa enquanto ele permanece em seus pensamentos depressivos.
Sua esposa se sente isolada. Ela pensa: “Eu não posso dizer isto… eu não posso dizer aquilo… Ele não consegue lidar com isto.” Ela evita todos os conflitos para manter uma harmonia aparente a todo custo. Ela odeia a prisão silenciosa dele e gostaria que ele escolhesse sair dela. Que dilema!
Se um homem mais brando também pode ser difícil então qual é a minha solução?
1a Solução: Tornar Cristo nosso Esposo Celestial e Companheiro constante.
Ele está sempre ao nosso lado pronto para nos ouvir e nos compreender. Ele pode ser nosso apoio para nos segurar quando nosso esposo não pode. Precisamos aprender a reconhecer Sua voz a nos conduzir e aprender a segui-Lo.
2a Solução: Libertar-se de emoções opressivas.
Certo dia, lutei com emoções opressivas quando meu esposo Jim não compreendeu minha explicação de minha luta com o apetite. Desci as escadas correndo e saí de casa e chorei incontrolavelmente: “Senhor, o Jim precisa entender e ele não entende. Ele precisa!”
Deus disse: “Mas eu entendo!” Naquele momento cri em Suas palavras. “Bem, se Deus compreende, então tudo bem que o Jim não compreende… Mas Senhor, o que eu faço com todas essas emoções fortes e descontroladas?”
“Olhe para as montanhas. Eu falei e elas vieram a existir. A fé pode mover montanhas!”
“O Senhor está me dizendo que pode levar minhas emoções embora? Tudo bem, então as leve!”
Eu as abandonei e Deus moveu minha grande montanha de emoções. Agora estava em paz, calma total. Senti as emoções se escoarem instantaneamente. Foi miraculoso.
Queria que o Jim tivesse a liberdade que eu acabara de receber. Voltei-me para o Jim feliz e disse: “Jim, tudo bem que você não me compreende, Deus me compreende!”
3a Solução: Ir para Deus para que Ele organize nossos pensamentos e emoções dolorosas.
Frequentemente ouvimos nosso esposo através do filtro de sua raiva e nossa própria história. Nossa mente cria uma visão negativamente exagerada de nós mesmas e da situação. Deus quer nos dar Sua sabedoria e poder para separar as mentiras e seguir a verdade. Avalie as acusações e ou expectativas honestamente com Deus. Trabalhe com o que é real sobre nós mesmos, enfrente o que precisa ser resolvido e simplesmente ignore o resto.
4a Solução: Colocar Deus no controle – NÃO as suas emoções.
Cristo é o Criador que pode transformar a água amarga em água doce. Deixe Ele (em vez de suas emoções) guiar seus pensamentos e reações. Ele nos ajudará a voar acima das nuvens opressivas de sentimentos e a descobrir que somos livres para servir a Deus. Deste modo, Deus nos ajudará, pelo poder divino, a ser fiéis ao nosso esposo quando ele é difícil.
5a Solução: Submeter-se a Deus primeiro antes de se submeter ao esposo.
Quando servimos a Deus supremamente, servimos ao nosso esposo devidamente. Isto significa que falaremos a verdade que pode ser contrária ao nosso marido quando preferimos não fazê-lo – porque Deus pede que assim o façamos. Ou permaneceremos quietas quando preferimos falar – porque Deus está guiando nossos passos.
Se um marido pedir à sua esposa que faça algo no leito matrimonial que ela acredita ser errado, será que busca a vontade de Deus e diz eu devo obedecer a Deus em vez do homem – mesmo que o resultado seja um conflito? Ou simplesmente se submete ao esposo? Se um esposo pedir à sua esposa que seja desonesta, estará ela disposta a defender princípios cristos e não ceder à pressão?
A esposa dominada precisa da direção e força de Deus para planejar uma conversa corajosa e expressar seus sentimentos; a esposa do homem mais brando precisa da mesma direção para construir um relacionamento que funcione; a esposa do homem depressivo precisa que Deus lhe mostre como destrancar a prisão da depressão.
6 a Solução: Ver Deus como fonte de amor quando nosso esposo não nos ama.
Não precisamos ficar repetindo todas as coisas feias que nosso esposo diz na hora da raiva ou desespero: “Você não presta”. “Vou pedir o divórcio”. Deus quer que Lhe ouçamos dizer: “Você é a minha princesa. Você quer se casar comigo? Eu nunca lhe deixarei e nunca lhe abandonarei. Você pode acreditar. Tome a minha mão”. Deus é nossa constante e infalível fonte de amor.
7 a Solução: Interceder por nosso esposo… um assunto muito sério.
A oração intercessória é o compromisso de orar regular e especificamente por nosso esposo dando a Deus permissão de trabalhar em seu coração. “Senhor, faça o que for necessário para mudar seu jeito dominante… seu jeito despreocupado…. sua depressão… [você acrescenta a necessidade].”
Deixe Deus lhe ensinar a orar com o espírito positivo de Filipenses 4:8 e a atitude da Oração do Pai Nosso (Mateus 6) como Ele ensinou aos discípulos. Enxergue seu esposo como ele pode ser em Jesus ou você ficará deprimida ao ficar relembrando suas falhas diariamente.
Observe Deus trabalhar. Deus frequentemente lida conosco, as esposas, primeiro para fortalecer nossa fraqueza. Quando Ele trabalha com o homem, não é incomum que as coisas piorem antes de melhorar. Você se tornará uma melhor esposa e ele poderá se irritar mais ainda com você. Saiba então que Deus está trabalhando e ore todas as vezes que Ele lhe trouxer à mente.
Deus é mais forte do que qualquer pecado, defeito de caráter, ou vício, mas Deus espera que nosso esposo sinta sua necessidade dEle. Nosso esposo não pode mudar até que se entregue a Ele. Quando você ver seu esposo de joelhos saiba que a mudança está próxima, pela graça de Deus!
Deus quer usar a nós mulheres como Seus instrumentos para amaciar nosso esposo forte, fortalecer nosso esposo fraco – para que ele possa ser o que Deus planejou que fosse. Só em Cristo que podemos alcançar êxito com nosso homem difícil!

Escrito por Sally Hohnberger. Traduzido e usado com permissão do Empowered Living Ministries, (www.empoweredlivingministries.org).

Como Conviver com um Homem Difícil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *