A Geografia de Paulo

 Há muitas histórias na Bíblia que nos ensinam geografia, e talvez uma das mais interessantes seja a de Paulo. Toda o relato de sua vida foi marcado por viagens, desde quando ele ainda era um perseguidor, durante seu ministério como pregador, e até durante seus anos de prisão e finalmente sua morte como um mártir.

Ler esses relatos na Bíblia sem olhar e estudar um mapa é como aprender sobre a natureza num ambiente fechado sem ilustração alguma, não faz sentido. A informação não fixa na mente, os fatos são mencionados, mas detalhes ficam vagos para nós e não conseguimos assimilar. Somos aconselhados a usar ilustrações simples para estudar a Bíblia, para melhor fixar na mente seus ensinamentos.

“O uso de comparações, quadros-negros, mapas e gravuras, será de auxílio na explicação destas lições e na fixação das mesmas na memória. Pais e professores devem constantemente procurar métodos aperfeiçoados. O ensino da Bíblia deve ter os nossos mais espontâneos pensamentos, nossos melhores métodos, e o nosso mais fervoroso esforço.” Educação, 186.

Nas histórias de Paulo, podemos ensinar para os alunos toda a geografia ao redor do mar mediterrâneo. Seguindo os relatos de Atos 13 a 28 acompanhamos suas quatro viagens missionárias, os vários pontos onde ele parou, as pessoas que conheceu e as que o acompanhavam nas viagens e as igrejas que iniciou. Conhecemos também um pouco da cultura dos locais onde parou, dos costumes e da religião dos diferentes povos, tudo isso é geografia.

Ao conhecer cada região, podemos também fazer uma comparação com o mapa atual e aprender muito. Que países não existiam naquela época? Que países e cidades são mais antigas que já existiam na época de Pauloe mantém o mesmo nome hoje em dia?

Para fazer isso de modo mais interessante, ano passado desenhamos um mapa da região do Mar Mediterrâneo e conforme estudávamos as viagens na lição da escola sabatina dos adolescentes, traçamos o roteiro de cada viagem. Este ano usamos o mesmo mapa na classe dos primários, acrescentando um barquinho de papel e personagens que tiramos daqui para mostrar para as crianças menores de maneira ainda mais interativa as pessoas que faziam parte da história. Você pode usar um mapa comprado, mas o processo de desenhar, pintar e escrever o nome dos países é o que mais ajudar a fixá-los na memória.

Até mesmo para mim, professora, que já tinha lido esses relatos no passado, o estudo deste modo nunca ficou tão marcado em minha memória como desta vez quando utilizei os mapas para ensinar. Você deseja que o estudo da Bíblia seja memorável para seus filhos e seus alunos? Então siga esses conselhos e métodos simples que foram orientados por Deus e isso acontecerá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *